"FÉ, CORAGEM E O CHAMADO EM VIVER DE MISSÕES"

VIVER OU MORRER EM MISSÕES!!!

DORMINDO COM O INIMIGO

Separação e  Divórcio uma Dor que traz Paz e Alívio?
A questão deste artigo é o caso da internauta que tem um casamento em falência, onde o respeito e o amor não existe mais,  nem diálogo, nem companheirismo e nem mais sexo, o que afetou a sua autoestima. Além disso, o marido a critica e a humilha o tempo todo, o que a magoa profundamente. Ela diz não se separar neste momento por temer ficar sozinha  aos 40 anos e pela filha pequena, e que segundo ela afundaria numa depressão.

Até algumas décadas atrás não havia separações amigáveis. Na maioria dos países ocidentais, o casamento constituía um contrato duradouro e não era permitido o rompimento, a não ser em casos de faltas gravíssimas cometidas por um dos cônjuges. Entre elas estava o abandono do lar, adultério, alcoolismo e violência física.

A historiadora inglesa Reay Tannahill acredita que a paz se revelou mais desafiadora que a guerra, com os primeiros anos de casamento mais traumatizantes do que alguém poderia prever.

Entretanto, velhas tradições custam a morrer, especialmente a tradição Hollywood-Vitoriana de que o estado de casamento em si era, por alguma forma misteriosa, suficiente recompensa, mesmo para uma vida inteira de incompatibilidade, filhos rebeldes, pequenas discussões, tensões financeiras e interminável tédio.

A grande maioria dos casais mal ajustados da classe média estava preparada para enfrentar tudo, exceto o escândalo da separação, a admissão do próprio fracasso. Assim, enquanto as famílias cresciam, eles se mantinham taciturnos, mas juntos “por causa dos filhos”.

A mulher temia a possibilidade de uma separação. O casamento era sua principal fonte de segurança. Sobreviver sem os rendimentos do marido, principalmente com filhos, era impensável, portanto, tudo tinha que ser feito para evitar o fim do casamento. Lentamente as mentalidades começaram a mudar, preparando as grandes transformações que ocorreriam nas décadas seguintes.

Hoje, observamos que quando um dos parceiros comunica ao outro que quer se separar, aquele que de alguma forma não deseja isso pode sofrer num primeiro momento, mas depois de algum tempo concluirá que foi a melhor coisa que poderia ter lhe acontecido. Isso é frequente, mais acontece com casais que conseguem ser racionais.

A aquisição de uma nova identidade, totalmente desvinculada da do ex parceiro, abre possibilidades de descobertas de si próprio e do mundo. A oportunidade de crescimento e desenvolvimento pessoal gera um entusiasmo pela vida há muito tempo esquecido.

Não dá para comparar a dor que uma separação provoca hoje como a de 30 anos atrás. Agora existe uma busca generalizada de desenvolver as potencialidades pessoais. Uma forte sensação de renascimento pode surgir após a separação.

Alguns ingredientes são importantes para que isso ocorra: atividade profissional prazerosa, vida social interessante, amigos de verdade, liberdade para conhecer novos amigos, experiências no dia a dia e, principalmente, autonomia, ou seja, não se submeter a ideia de que estar só é sinônimo de solidão, coitadinho ou desamparo.

Quero aqui fazer menção neste artigo que a Palavra de DEUS está bem clara que detesta o divórcio, mais infelizmente a casos e casos, cada vida e cada pessoa tem sua história, umas de amor e paz outras de dor e sofrimento, todos temos o direito de sermos felizes e recomeçar novamente. 

Mais a palavra do Senhor em Provérbios também deixa claro que é melhor está vivendo em um casebre e longe de uma mulher ou homem cruel, brutal, tirano, adultero, possessivo e enfurecido de ciúmes do que estar vivendo em uma mansão confortável cheia de luxo. Quantas histórias vemos nos noticiários diariamente de homens que matarão suas esposas e até seus filhos são mortos nestas desavenças domesticas pelo ódio e por pura maldade.

Viver uma vida a dois com discórdias diárias onde os filhos presenciam todo tipo de brigas e ofensas, só traz trauma, mágoa e sofrimento, provocando tristeza a esta família. Eu  e meus irmãos  vivamos a nossa infância e adolescência em um lar tumultuado cheio de discórdias, sofremos muito com tudo que presenciávamos com nossos pais, era um verdadeiro inferno, catastrófico sem paz alguma, infelizmente muitas sequelas gerou em nossas vidas.

Quantas vezes orei pedindo a Deus que nos livrasse daquele ambiente, do qual tínhamos vontade de fugir de casa e sair correndo daquele lugar de fúria intermináveis, não suportávamos ver as brigas e os gritos de nossos pais, num ambiente assim jamais será bom para uma criança, creio que Deus jamais estará de acordo com este tipo de lugar, onde há falta de respeito e amor há falta tudo para uma família ser emocionalmente saudável.

Infelizmente, com 17 anos  de idade eu conheci o pai de meus dois filhos, um homem 13 anos mais velho que eu e que já tinha 5 filhos,  4 filhos do primeiro casamento e um filho do qual jamais ele o reconheceu de uma aventura com uma mulher casada da qual ele foi responsável pela destruição desta família. Minha união estável durou com ele por 27 anos, o incrível foi que vivia na mesma situação de meus pais, parecia que a história estava se repetindo em minha vida, como  fosse uma maldição hereditária da qual eu atrai para mim, sofri ao lado dele por muitos anos e meus filhos sofrerão  junto comigo, naquela vida insuportável, muitas vezes somente de aparência. 

Até que um dia depois de registrar 4 BO boletim de ocorrência por agressões, além das ameaças de morte, encontrei coragem e forças para tomar uma atitude e dar um basta naquela vida de maus tratos, adultério, mentiras, brigas, calunias, ciumes e traições. Pois se não tivesse agido em tempo e tomado uma decisão, hoje não estaria escrevendo em meu blog para você, pois estaria morta, fui humilhada milhares de vezes e ameaçada de morte. O mesmo homem que em um dia dizia que me amava loucamente no outro dizia que iria me furar e acabar com minha vida, eu dormi com o meu maior inimigo por mais de 25 anos. 

Deus me deu uma segunda chance, em ter uma nova vida e poder recomeçar, então eu agarrei com as duas mãos, hoje sou uma mulher restaurada e curada de uma vida miserável de engano, humilhação e falta de respeito. Deus trouxe paz e amor ao meu coração para esta nova etapa de minha vida, por isso posso dizer que é sim possível ser feliz. Deus concede uma segunda chance para seus amados filhos no tempo dEle.

Hoje sou uma Mulher Especial Restaurada em Ação com Talentos na Fé, 
temente ao Deus vivo...
Missionária Ivone Karkle​ Cuidando da Beleza da Alma



0 comentários :

Redes Sociais

Deixe seu Comentário

AS POSTAGENS MAIS LIDAS

Onde Você Está???

Locations of Site Visitors